Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Previsão do tempo

Hoje - São Paulo, SP

Máx
30ºC
Min
18ºC
Poss. de Panc. de Ch

Domingo - São Paulo, ...

Máx
28ºC
Min
19ºC
Nublado e Pancadas d

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,23 3,23
EURO 3,85 3,85

Blindagem na Comissão de Educação impede investigação sobre denúncias de superfaturamento

Carlos Giannazi (PSOL) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, na terça-feira, 12/9, para denunciar a blindagem do governo exercida por membros da Comissão de Educação e Cultura (CEC). Todos os requerimentos apresentados pelo parlamentar no sentido de fiscalizar a gestão das escolas e universidades estaduais foram vetados pelos apoiadores de Alckmin, que ocupam 7 das 11 cadeiras do colegiado. "A base do governo está impedindo que o Parlamento cumpra uma de suas funções constitucionais, que é fiscalizar o Executivo. Há persas denúncias de superfaturamento na compra de material didático e em construções e reformas escolares que não serão investigadas, porque esses parlamentares não estão preocupados com os interesses da população", lamentou Giannazi, que recordou a "encenação" da CPI da Máfia da Merenda, em 2016. "A CPI não investigou nada porque ela também foi controlada pelo governo. Dos 9 membros, 8 eram base de apoio". Os requerimentos derrubados convocavam os responsáveis para prestar informações sobre o sucateamento da Universidade de São Paulo; a contratação precarizada de professores pela Unesp; a degradação das escolas públicas; a demissão de 30 mil professores categoria "O"; a superlotação de salas; a violência nas escolas; e a farsa do projeto Escola de Tempo Integral, que está sendo imposto a comunidades escolares. Ressalvando a boa condução dos trabalhos pela presidente Beth Sahão (PT), Giannazi fez questão de nomear os membros da CEC que estão impedindo a fiscalização do Executivo. São eles: Rita Passos (PSD), Adilson Rossi (PSB), Fernando Cury (PPS), Rodrigo Moraes (DEM), Gilmaci Santos (PRB), Welson Gasparini (PSDB) e Marco Vinholi (PSDB).
13/09/2017 (00:00)

Contate-nos

Campos e Mascari Advogados

Rua Alvares Machado  41  Conjunto 6 C
-  Liberdade
 -  São Paulo / SP
-  CEP: 01501-030
+55 (11) 31011639+55 (11) 971972177+55 (11) 994667077+55 (11) 992954198
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia