Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Previsão do tempo

Hoje - São Paulo, SP

Máx
27ºC
Min
20ºC
Nublado com Possibil

Domingo - São Paulo, ...

Máx
28ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,24 3,24
EURO 3,99 3,99

Blindagem na Comissão de Educação impede investigação sobre denúncias de superfaturamento

Carlos Giannazi (PSOL) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, na terça-feira, 12/9, para denunciar a blindagem do governo exercida por membros da Comissão de Educação e Cultura (CEC). Todos os requerimentos apresentados pelo parlamentar no sentido de fiscalizar a gestão das escolas e universidades estaduais foram vetados pelos apoiadores de Alckmin, que ocupam 7 das 11 cadeiras do colegiado. "A base do governo está impedindo que o Parlamento cumpra uma de suas funções constitucionais, que é fiscalizar o Executivo. Há persas denúncias de superfaturamento na compra de material didático e em construções e reformas escolares que não serão investigadas, porque esses parlamentares não estão preocupados com os interesses da população", lamentou Giannazi, que recordou a "encenação" da CPI da Máfia da Merenda, em 2016. "A CPI não investigou nada porque ela também foi controlada pelo governo. Dos 9 membros, 8 eram base de apoio". Os requerimentos derrubados convocavam os responsáveis para prestar informações sobre o sucateamento da Universidade de São Paulo; a contratação precarizada de professores pela Unesp; a degradação das escolas públicas; a demissão de 30 mil professores categoria "O"; a superlotação de salas; a violência nas escolas; e a farsa do projeto Escola de Tempo Integral, que está sendo imposto a comunidades escolares. Ressalvando a boa condução dos trabalhos pela presidente Beth Sahão (PT), Giannazi fez questão de nomear os membros da CEC que estão impedindo a fiscalização do Executivo. São eles: Rita Passos (PSD), Adilson Rossi (PSB), Fernando Cury (PPS), Rodrigo Moraes (DEM), Gilmaci Santos (PRB), Welson Gasparini (PSDB) e Marco Vinholi (PSDB).
13/09/2017 (00:00)

Contate-nos

Campos e Mascari Advogados

Rua Alvares Machado  41  Conjunto 6 C
-  Liberdade
 -  São Paulo / SP
-  CEP: 01501-030
+55 (11) 31011639+55 (11) 971972177+55 (11) 994667077+55 (11) 992954198
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia